P. Jean-Jacques Marziac (1924-2022)











Assim que foi ordenado para as Missões Africanas de Lião, a 11 de Fevereiro de 1954, o Padre Jean-Jacques Marziac fez vários retiros de Santo Inácio com os Padres de Chabeuil, durante os quais foi conquistado pelo poder apostólico dos Exercícios Espirituais. Quando foi nomeado para a Costa do Marfim, o P. Barrielle, CPCR, o seu director espiritual, encorajou-o a dar estes Exercícios em África. O P. Marziac fê-lo com um sucesso ainda desconhecido neste continente.       

Pela sua fidelidade à Missa Tridentina, foi expulso da sua Congregação na década de 1970. Colocou-se, então, sob a autoridade do Arcebispo Lefebvre e continuou a dar retiros de Santo Inácio, em quase toda a França, onde foi acolhido, depois em Le Pointet, a casa da Fraternidade de São Pio X, durante vários anos. Finalmente, em 1983, adquiriu a Maison Saint-Joseph, em Caussade, no Sudoeste da França. Aí pregou os Exercícios de uma forma inesquecível a milhares de fiéis até ao fim da sua vida. Faleceu, a 9 de Janeiro de 2022, com 97 anos de idade e 67 de sacerdócio.   

No seu sermão, D. Tissier de Mallerais evocou o zelo missionário do P. Marziac em fazer reinar Deus nas almas, dando-lhes graça e mantendo-as nessa graça. Este zelo foi exercido através da sua dedicação às missões católicas na Costa do Marfim, pela sua incansável pregação dos Exercícios de Santo Inácio e por meio da sua escolha – numa altura em que este era um acto heróico – de fidelidade à verdadeira Missa.          

Adaptado de La Porte Latine

Enviar um comentário

2 Comentários

  1. Quem dera se todo padre fosse assim! Que Deus o tenha e que, no Céu, rogue para que outros padres juntem-se à santa obra de Monsenhor Lefebvre!

    ResponderEliminar

«Tudo me é permitido, mas nem tudo é conveniente» (cf. 1Cor 6, 12).
Para esclarecimentos e comentários privados, queira escrever-nos para: info@diesirae.pt.