Recitai diariamente a poderosa oração do Santo Rosário

15 de Outubro de 2021


Seja louvado Nosso Senhor Jesus Cristo!     

Queridos irmãos e irmãs em Cristo, 

Com sincera gratidão a todos aqueles que rezaram pela minha recuperação, escrevo para informar que, desde a minha carta anterior, a fisioterapia tem ajudado tanto na minha reabilitação que agora posso oferecer diariamente a Santa Missa. As palavras não podem expressar adequadamente a minha alegria por este dom da graça de Deus na minha vida. Como sacerdote, Bispo e Cardeal, o regresso à oferta quotidiana da Santa Missa, principal actividade quotidiana de cada sacerdote, une-me mais plenamente a vós no nosso vínculo espiritual de membros do Corpo Místico de Cristo (cf. Jo 15, 5-8; Ef 4, 4-13). Ao mesmo tempo, a minha recuperação continua a ser um processo intensivo. A Divina Providência determinará o tempo do meu regresso às minhas habituais actividades pastorais. Enquanto isso, por favor, ajudai-me a preparar, da melhor maneira possível, para esse momento por meio das vossas orações.       

Esta carta, no entanto, não tem como objectivo principal ser uma actualização sobre o meu estado de saúde. É, antes, um instrumento da caridade pastoral, que é a graça distintiva do sacerdócio e do episcopado, oferecendo uma sólida direcção e um encorajamento aos fiéis. Em particular, escrevo para vos encorajar a recitardes diariamente a poderosa oração do Santo Rosário.        

Embora a Festa ou Memória de Nossa Senhora do Rosário seja celebrada no dia 7 de Outubro, todo o mês de Outubro é dedicado a promover esta tão valiosa devoção a Maria, que Ela mesma nos deu. Ao escrever-vos sobre a oração diária do Santo Rosário, sublinho três considerações importantes.         

Em primeiro lugar, a mensagem de Nossa Senhora de Fátima exorta-nos a honrá-La rezando o Rosário todos os dias. Em segundo lugar, quando Nossa Senhora concluiu as Suas aparições em Fátima, a 13 de Outubro de 1917, Nosso Senhor concedeu uma confirmação notável das aparições no Milagre do Sol. Terceiro, ao pedir-nos que rezemos diariamente o Rosário, Nossa Senhora indicou uma intenção específica: a paz. O Papa São João Paulo II, ecoando as mensagens de Nossa Senhora para nós em Fátima, explicou que «o Rosário é, por natureza, uma oração orientada para a paz» (Rosarium Virginis Mari
æ, 40).      

A paz pela qual rezamos, enquanto recitamos a oração do Rosário, não é uma paz concedida por este mundo (cf. Jo 14, 27), mas sim a paz para nós obtida pelo sangue da Cruz de Jesus Cristo (Cl 1, 20). Recordemos que Nossa Senhora do Rosário recebeu pela primeira vez o título de Nossa Senhora das Vitórias, pelo Papa São Pio V, para homenagear a vitória da paz, que foi conquistada, por Sua intercessão e especialmente pela oração do Santo Rosário, na Batalha de Lepanto, a 7 de Outubro de 1571. Mudando o título de Nossa Senhora das Vitórias para Nossa Senhora do Rosário, o Papa Gregório XIII sublinhou o poderoso instrumento para alcançar a vitória da paz, a saber, a oração do Santo Rosário.

A vitória da paz é, em última análise, a vitória sobre Satanás, que, desde o pecado dos nossos primeiros pais, nunca cessa de nos tentar a cometer pecados. É a vitória operada por Deus Pai por meio da Encarnação Redentora do Seu Filho unigénito. A Bem-Aventurada Virgem Maria, Mãe de Deus, é o instrumento privilegiado através do qual Deus Pai enviou Deus Filho ao Mundo para nos conquistar a vitória. Ela é a mulher cujo Filho esmaga a cabeça da serpente, Satanás, como Deus Pai prometeu depois do pecado de Adão e Eva (cf. Gn 3, 15). Ela continua a ser o canal pelo qual a graça de Cristo conquista a vitória sobre o pecado na nossa vida diária.    

Rezando o Rosário todos os dias, aproximamo-nos da Mãe do Salvador, que nos ensina, como ensinou aos serventes das bodas de Caná: «Fazei o que Ele [Jesus] vos disser!» (Jo 2, 5). Ela, Aquela que o Nosso Salvador nos deu como Mãe – Mãe da Divina Graça –, ajuda-nos a permanecer fielmente, com Ela, sob a Cruz de Nosso Senhor, um no coração com o Seu Imaculado Coração no glorioso trespassado Coração de Jesus (cf. Jo 19, 25-27). Com Ela, partilhamos o Triunfo da Cruz.                      

A vitória da paz, procurada através do Coração Imaculado de Maria com a oração do Santo Rosário e alcançada no Sagrado Coração de Jesus, supera a confusão, o erro e a divisão, todas as obras do Maligno, que tão ferozmente atacam, hoje, o Mundo e a Igreja. Por isso, exorto-vos, hoje, se ainda não o fazeis, a rezardes o Santo Rosário, pedindo a intercessão da Mãe de Deus pela vitória da paz, paz na vossa alma, paz no Mundo, paz na Igreja. Deixo-vos com as palavras do Papa São João Paulo II, cujo ministério papal foi tão fortemente marcado pela devoção à Bem-Aventurada Virgem Maria: «Recitemos, se for possível, todos os dias, o Santo Rosário, tanto sozinhos como em comunidade. O Rosário é uma oração simples, mas profunda e muito eficaz, também para implorar graças em favor das famílias, das comunidades e de todo o mundo». (Regina C
æli, 28 de Abril de 2002).      

Implorando a Nosso Senhor, por intercessão de Nossa Senhora de Guadalupe, que vos abençoe, às vossas casas, às vossas famílias e a todos os vossos trabalhos, permaneço vosso, no Sagrado Coração de Jesus e no Imaculado Coração de Maria, e no Puríssimo Coração de São José,          

Raymond Leo Cardeal Burke

Enviar um comentário

2 Comentários

  1. Recitemos, todos os dias, o Santo Rosário, tanto sozinhos como em comunidade. O Rosário é uma oração simples, mas profunda e muito eficaz, também para implorar graças em favor das famílias, das comunidades e de todo o mundo». (Regina Cæli, 28 de Abril de 2002).

    Paz e bem

    ResponderEliminar

«Tudo me é permitido, mas nem tudo é conveniente» (cf. 1Cor 6, 12).
Para esclarecimentos e comentários privados, queira escrever-nos para: info@diesirae.pt.