Carta do Arcebispo Viganò aos bispos norte-americanos sobre a vacinação anti-COVID-19

A pedido do Arcebispo Carlo Maria Viganò, antigo Núncio Apostólico nos Estados Unidos da América, o portal Dies Iræ traduziu e disponibiliza, em exclusivo para língua portuguesa, a carta que Sua Excelência Reverendíssima enviou ao Arcebispo José Horacio Gómez, Presidente da Conferência Episcopal dos EUA, em relação às vacinas anti-COVID-19.


+


A Sua Excelência       
Mons. José Horacio Gómez   
Arcebispo Metropolita de Los Angeles,       
Presidente da Conferência Episcopal dos Estados Unidos da América      

A Suas Eminências e Excelências      
Os Arcebispos e Bispos das Dioceses dos Estados Unidos da América      

e, pela sua competência,      

A Sua Eminência        
O Cardeal Luis Francisco Ladaria Ferrer, s.j.
Prefeito da Congregação para a Doutrina da Fé      

A Sua Eminência        
O Cardeal Gerhard Ludvig Müller     
Prefeito emérito da Congregação para a Doutrina da Fé    


23 de Outubro de 2021

Eminências,
Excelências,

Dirijo-me a Si, Arcebispo Gómez, como Presidente da Conferência Episcopal Americana, e a Vós, Cardeais Ladaria e Müller, para partilhar algumas graves considerações relativas às chamadas vacinas contra o COVID-19.      

Acredito que existem alguns aspectos da questão que permitem uma mais completa avaliação do que são e quais os efeitos que provocam esses medicamentos; tal avaliação deveria conduzir a uma colegial tomada de posição, em conformidade com o Magistério da Igreja e não influenciada por informações tendenciosas ou por notícias erróneas veiculadas pelos próprios produtores ou pelos meios de comunicação.   

1. OBJECTO DA NOTA DA CONGREGAÇÃO PARA A DOUTRINA DA FÉ     

A Nota sobre a moralidade do uso de algumas vacinas anti-COVID-19 foi promulgada, no ano passado, na ausência de dados completos tanto sobre a natureza do soro génico quanto sobre os seus componentes. Faço-vos notar que o objecto da Nota se limita ao «aspecto moral do uso destas vacinas contra o COVID-19 que foram desenvolvidas com linhas celulares de tecidos obtidos a partir de dois fetos que não foram abortados espontaneamente»[1] e que «não se tenciona julgar a segurança nem a eficácia destas vacinas, embora sejam eticamente relevantes e necessárias, cuja avaliação é de competência dos investigadores biomédicos e das agências de medicamentos»[2]. A segurança e a  eficácia não são, portanto, objecto da Nota, que, ao expressar-se sobre a «moralidade do uso», nem sequer se expressa sobre a «moralidade da produção» destes fármacos.      

2. SEGURANÇA E EFICÁCIA DAS VACINAS  

A segurança e a eficácia das vacinas individuais são determinadas após um período experimental, que normalmente é de vários anos. Neste caso, as autoridades sanitárias decidiram efectuar a experimentação em toda a população mundial, em derrogação da prática da comunidade científica, das normas internacionais e das leis de cada Estado. Isto significa que toda a população se encontra na condição de ser susceptível de sofrer os efeitos adversos da vacina, por sua conta e risco, quando, normalmente, a experimentação é voluntária, realizada num número limitado de sujeitos, que são pagos para se submeter.    

Penso que seja claro que se trata de um medicamento experimental que não está aprovado[3], mas apenas autorizado para administração pelos órgãos responsáveis; da mesma forma que penso ser claro que existem, embora sistematicamente boicotados pelas instituições sanitárias – pela OMS, pelo CDC, pela EMA – e pelos media mainstream, tratamentos eficazes sem efeitos adversos. Mesmo que a Igreja devesse fazer uma avaliação sobre as diferentes terapias disponíveis – algumas das quais realizadas com fármacos produzidos com linhas celulares de origem fetal abortiva, como as vacinas –, é preciso reiterar que existem terapias eficazes, ou seja, que tratam os pacientes e lhes permitem desenvolver defesas imunológicas naturais permanentes, coisa que as vacinas não fazem. Da mesma forma, estas terapias não causam efeitos colaterais graves, uma vez que os fármacos usados ​​estão autorizados há décadas. 

Outras terapias recentes são absolutamente eficazes, de baixo custo e sem nenhum perigo para quem as recebe: é o caso do plasma treatment estudado e utilizado com grande sucesso pelo médico italiano Giuseppe De Donno[4].    

A terapia com plasma hiperimune tem sido fortemente desencorajada e boicotada pelas empresas farmacêuticas e pelos médicos por elas financiados, porque não comporta nenhum custo e torna inútil a terapia análoga com células monoclonais, produzidas em laboratório e com custos exorbitantes.        

As normas internacionais especificam que um medicamento experimental não pode ser autorizado para distribuição, excepto na ausência de qualquer tratamento alternativo eficaz: foi por isso que as agências de medicamentos nos EUA e na Europa impediram o uso de hidroxicloroquina, de ivermectina, de plasma hiperimune e de outras terapias de demonstrada eficácia. É inútil lembrar-vos que todas estas agências, juntamente com a OMS, são financiadas quase inteiramente pelas empresas farmacêuticas e pelas fundações a essas ligadas e que existe um gravíssimo conflito de interesses aos mais altos níveis[5], sobre os quais os media culposamente fazem silêncio[6]. A Igreja, ao expressar uma avaliação sobre as vacinas, não pode deixar de ter em consideração estes elementos, uma vez que determinam uma manipulação das informações científicas, com base na qual se formulam os juízos de liceidade moral da parte da autoridade eclesiástica.          

3. OS MEDICAMENTOS EXPERIMENTAIS NÃO SÃO VACINAS EM SENTIDO PRÓPRIO    

A Congregação para a Doutrina da Fé, embora não se expressando sobre a eficácia e a segurança das chamadas vacinas, define-as, precisamente, como vacinas, pressupondo que conferem imunidade e que protegem do contágio activo e passivo. Este elemento é desmentido pelas declarações que chegam de todas as autoridades sanitárias mundiais e da OMS, segundo as quais as pessoas vacinadas podem infectar-se e infectar mais gravemente do que os indivíduos que não estão vacinados[7] e as suas defesas imunológicas encontram-se drasticamente reduzidas ou mesmo eliminadas.     

Um estudo recente confirma que o soro génico pode causar formas de imunodeficiência adquirida a quem o recebe[8]. Os medicamentos chamados vacinas, portanto, não se enquadram na definição oficial de vacina a que, presumivelmente, a Nota se refere. Na verdade, uma vacina é definida como uma preparação que visa induzir a produção de anticorpos protectores pelo organismo, conferindo uma resistência específica contra uma determinada doença infecciosa (viral, bacteriana, protozoária). Tal definição foi recentemente alterada pela OMS, pois de outra forma não poderia incluir também os medicamentos contra o COVID, que não induzem a produção de anticorpos protectores e não conferem uma resistência específica contra a doença infecciosa SARS-CoV-2.         

Além disso, se de um lado os soros mRNA são perigosos devido às implicações que têm a nível genético, o da AstraZeneca pode ser ainda mais prejudicial, como demonstrado por estudos recentes[9].         

4. PROPORCIONALIDADE ENTRE CUSTOS E BENEFÍCIOS DAS VACINAS   

Limitando-se a uma avaliação apenas sobre a moralidade do uso das vacinas, a Congregação para a Doutrina da Fé não leva em conta a proporcionalidade entre os alegados benefícios do soro génico e os efeitos colaterais adversos a breve e a longo prazo.           

A nível mundial, o número de mortes e de doenças graves depois da vacinação está em exponencial aumento[10]: estas vacinas causaram, em apenas nove meses, mais mortes do que todas as vacinas nos últimos trinta anos[11]. Não só isso: em muitos Estados – incluindo, por exemplo, Israel[12] – o número de mortes após a vacinação é agora maior do que o número das mortes por COVID[13].                   

Tendo aclarado que os medicamentos vendidos como vacinas não trazem nenhum benefício significativo e, pelo contrário, podem causar, numa percentagem muito elevada, a morte ou graves doenças[14], mesmo em indivíduos para os quais o COVID não representa uma ameaça[15], não creio que se possa considerar válida qualquer proporcionalidade entre danos e benefícios.          

Isto implica, portanto, a grave obrigação moral de recusar a inoculação, qual causa possível e próxima de danos permanentes[16] ou de morte. Na falta de benefícios, não há, por conseguinte, necessidade alguma de se expor aos riscos da administração, mas, pelo contrário, é dever recusá-los categoricamente.   

5. NOVOS DADOS SOBRE A PRESENÇA DE LINHAS CELULARES FETAIS ABORTIVAS       

Recentemente, foram divulgadas revelações de dirigentes da Pfizer, segundo as quais os soros génicos mRNA contêm material fetal abortivo não apenas para a produção da vacina original, mas também para a sua replicação e produção em vasta escala[17]; e nada sugere que outras empresas farmacêuticas sejam uma excepção. A este respeito também se expressou Mons.
Joseph Strickland[18], convidando os fiéis a «say no. I’m not going to doit just because you mandate it, in that, who knows what next crazy thing will come up». Isto torna absolutamente imoral o uso destes fármacos, assim como é imoral e inaceitável recorrer a fármacos que usem crianças órfãs para a experimentação[19].       

6. EFEITOS COLATERAIS EM MÃES GRÁVIDAS E EM CRIANÇAS EM AMAMENTAÇÃO   

Um outro aspecto a considerar é o perigo concreto de efeitos colaterais graves nas mães em gestação e, ainda mais grave, nos recém-nascidos: nos Estados Unidos, contam-se 675 abortos em mães vacinadas e 521 recém-nascidos mortos, no Reino Unido, durante a amamentação[20]. Tenhamos presente que a vigilância activa não foi activada para as chamadas vacinas contra o COVID, mas apenas a vigilância passiva, que prevê que sejam os pacientes a relatar os efeitos adversos; isto significa que os dados de efeitos adversos devem ser multiplicados, pelo menos, dez vezes.         

7. COMPONENTES DAS VACINAS    

Permito-me fazer-vos notar que os componentes dos soros génicos ainda são cobertos pelo segredo industrial, embora já existam muitos estudos independentes que analisaram o conteúdo das vacinas[21]; não é, pois, ainda possível avaliar completamente outros elementos críticos e o seu impacto a longo prazo, porque a experimentação sobre a população mundial só terminará em 2023/2025 e não se sabe quais são os efeitos a nível genético da nova tecnologia adoptada[22]. A presença de grafeno nas doses administradas, relatada por inúmeros laboratórios que analisaram o seu conteúdo[23], deixa presumir que o recurso forçado às chamadas vacinas – contextualmente ao sistemático boicote dos tratamentos existentes e de demonstrada eficácia[24] – serve para rastrear os contactos à distância de todos os seres humanos vacinados em todo o Mundo, que estarão ou já estão conectados à Internet of Things[25], por uma ligação quântica de frequências pulsantes de microondas de 2,4 GHz ou superiores de torres de telecomunicações e satélites[26]. Como prova de que estas informações não são fruto das elucubrações de algum teórico da conspiração, sabei que a União Europeia elegeu dois projectos dedicados à inovação tecnológica como vencedores de um concurso: “Cérebro Humano” e “Grafeno”. Os dois projectos receberão um financiamento de 1 bilião de euros, cada, nos próximos dez anos[27].

Confio que Vossa Excelência, Arcebispo Gómez, quererá levar a sério estas minhas observações – que tive o cuidado de verificar em profundidade também com médicos católicos muito qualificados[28] – juntamente com os Seus Irmãos da Conferência Episcopal Americana reunidos, em Assembleia Plenária, de 15 a 18 Novembro de 2021, em Baltimore, para que seja revista e actualizada a posição oficial da Igreja Católica nos Estados Unidos sobre as chamadas vacinas. Do mesmo modo, peço a Vossa Eminência, Cardeal Ladaria, que proceda o quanto antes à revisão da Nota da Congregação para a Doutrina da Fé sobre a moralidade do uso de algumas vacinas anti-COVID-19.         

Sei que pode ser extremamente impopular, hoje, tomar posição contra as chamadas vacinas, mas, como Pastores do rebanho do Senhor, temos o dever de denunciar o horrível crime em acto, finalizado a criar biliões de doentes crónicos e a exterminar milhões e milhões de pessoas, com base na infernal ideologia do Great Reset, formulada pelo Presidente do World Economic Forum, Klaus Schwab, e feita própria por instituições e organizações a nível mundial[29].        

O silêncio de tantos Cardeais e Bispos, juntamente com a inconcebível promoção da campanha de vacinação por parte da Santa Sé, representam uma forma de inaudita cumplicidade que não pode durar mais. É necessário denunciar este escândalo, este crime contra a humanidade, esta acção satânica contra Deus.        

A cada dia que passa, milhares de pessoas morrem ou são afectadas na sua saúde pela ilusão de que as chamadas vacinas possam garantir uma solução para a emergência pandémica. A Igreja Católica tem o dever, perante Deus e toda a humanidade, de denunciar, com a maior firmeza, este tremendo e horrível crime, dando indicações claras e posicionando-se contra aqueles que, em nome de uma pseudociência subserviente aos interesses das empresas farmacêuticas e da elite globalista, têm apenas intenções de morte. Caso possa Joe Biden, que também se define como “católico”, impor a vacinação a 28 milhões de crianças dos 5 aos 11 anos[30], é absolutamente inconcebível, nem que fosse pelo risco praticamente nulo de desenvolver a doença SARS-CoV-2. A Santa Sé e as Conferências Episcopais têm o dever de expressar uma firme condenação a este respeito, também em relação aos gravíssimos efeitos colaterais que possam resultar para as crianças inoculadas com o soro génico experimental[31].       

É igualmente imperativa uma intervenção da Conferência Episcopal dos Estados Unidos, com o objectivo de promover a religious exemption e de fazer revogar imediatamente as proibições dadas a tal respeito por numerosos Ordinários aos seus sacerdotes. Analogamente, devem ser revogadas todas as obrigações de vacinação para os estudantes dos seminários e das comunidades religiosas, bem como das escolas e das universidades católicas. Em vez disso, devem ser fornecidas indicações claras sobre os perigos associados à administração da vacina e às graves implicações morais que essa comporta.      

Estou certo de que quererão considerar a particular gravidade deste tema, a urgência de uma intervenção iluminada e fiel ao ensinamento do Evangelho, e a salus animarum que os Pastores devem promover e defender.       

Carlo Maria Viganò, Arcebispo    
antigo Núncio Apostólico nos Estados Unidos da América



[1] Congregação para a Doutrina da Fé, Note on the morality of using some anti-Covid-19 vaccines, https://press.vatican.va/content/salastampa/it/bollettino/pubblico/2020/12/21/0681/01591.htm l#ing.

[2] Ibid.

[3] Senator Ron Johnson: We don’t have an FDA-approved vaccine in the US. The vaccine (Pfizer Comirnaty) available in Europe is approved, but the vaccine (Pfizer BNT162b2) used in America only      has         the         use         of         emergency        clearance.           -              Cfr. https://twitter.com/ChanceGardiner/status/1445262977775534081?s=20.

[4] Cfr. https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/32838270/ e https://alloranews.com/covid-19/giuseppe- de-donno-hyperimmune-plasma-doctor-takes-own-life/.

[5] Pfizer has now hired 22 separate lobbying firms, all in Washington, DC, to craft drug policy in the United States. Yes, that’s the accurate #. TWENTY TWO lobbying firms. Tons of top Congressional staffers & fmr WH officials have been recruited to push Pfizer’s agenda in DC. - Cfr. https://twitter.com/JordanSchachtel/status/1444661196792205316

[6] Founders and researchers of pharmaceutical firms have been replaced by investment funds that seek only economic results and now finance #OMS and #EMA who decide on vaccines - Cfr. https://twitter.com/CathVoicesITA/status/1448173045248581632?s=20 | In Italy there are 32000 doctors paid by BigPharma - https://www.ogginotizie.eu/ogginotizie/in-rete-il-report-aifa-32000- medici-pagati-dalle-case-farmaceutiche/.

[7] Cfr. https://tv.gab.com/channel/white rabbit/view/breaking-pfizer-scientists-your-covid- antibodies-615b96bcd7e866584941980f and https://www.lifesitenews.com/news/ontario-er- doctor-resigns-over-mandatory-vaccines-and-falsehoods/ > Ontario doctor resigns over forced vaccines, says 80% of ER patients with mysterious issues had both shots.

[8] Cfr.      https://twitter.com/alexgiudetti/status/1448528719673430016                and https://theexpose.uk/2021/10/10/comparison-reports-proves-vaccinated-developing-ade/ > A comparison of official Government reports suggest the Fully Vaccinated are developing Acquired Immunodeficiency Syndrome.

[9] Cfr. https://climatecontrarian.com/2021/05/28/revealed-why-the-oxford-astrazeneca-jab-is-even- more-dangerous-than-the-mrna-vaccines/.

[10] Autopsies performed in Germany on deaths after the vaccine, the study of pathologists, 50% of deaths  after      the         second dose      were      caused by           the         vaccine.               -              Cfr. https://corrierequotidiano.it/cronaca/morti-da-vaccino-patologi-il-50-dopo-la-seconda-dose/.

[11] In just 9 months, death reports from Covid-19 preparations have reached 50% of ALL post-vaccine deaths administered in 30 years in the US - Cfr. https://infovax.substack.com/p/in-soli-9-mesi-le- segnalazioni-di - See also https://wonder.cdc.gov/controller/saved/D8/D188F890.

[12] Cfr. https://visionetv.it/israele-terza-dose-il-ministero-rassicura-ma-i-cittadini-indignati-replicano-in-massa/    and  https://www.gov.il/he/Departments/publications/reports/seav-25092021.

[14] 155,501 anaphylactic reactions reported to VAERS, with 41% of cases attributed to Pfizer - Cfr. https://twitter.com/ChanceGardiner/status/1446184707964739584?s=20 and https://medalerts.org/vaersdb/findfield.php?TABLE=ON&GROUP1=AGE&EVENTS=ON&S YMPTOMSSMQ=21&VAX=COVID19&STATE=NOTFR.

[15] The post-vaccine myocarditis rates found in young Americans (12-15 years) are 19 TIMES higher

than the normal background values for these age groups. - Cfr. https://infovax.substack.com/p/i- tassi-di-miocarditi-post-vaccino      |              Also       see        https://www.sirillp.com/wp- content/uploads/2021/10/Letter-Regarding-Covid-19-Vaccine-Injuries-Dr-Patricia-Lee.pdf | Investigation: Deaths among Teenage Boys have increased by 63% in the UK since they started getting the Covid-19 Vaccine according to ONS data. - Cfr. https://theexpose.uk/2021/10/04/teen-boy- deaths-increased-by-63-percent-since-they-had-covid-vaccine/.

[16] In Turkey, Dr. Fatih Erbakam, leader of the Welfare party, denounces the birth of children with tails, 3                arms,                4             legs,       after      the         vaccination        of            parents,              against Covid.   -              Cfr. https://www.lapekoranera.it/2021/10/08/turchia-vaccino-dott-fatih-erbakam-i-bambini-nascono- con-la-coda-con-3-braccia-e-4-gambe-video/.

[17] The COVID-19 vaccine was developed using a fetal cell line. So were Tylenol, ibuprofen...and ivermectin. - Cfr. https://vajenda.substack.com/p/the-covid-19-vaccine-was-developed | Pfizer Whistleblower    Releases              Emails                Hiding   Fetal      Cell                        Usage                  From     Public                   -              Cfr. https://thecharliekirkshow.com/columnists/charlie-kirk/posts/pfizer-whistleblower-releases- emails-hiding-fetal-cell-usage-from-public | Pfizer Told Scientists To Coverup Use Of Aborted Human     Fetal                     Tissues                 In                Making                Vaccines              Says      Whistleblower   -                              Cfr. https://greatgameindia.com/coverup-aborted-fetal-tissues-vaccines/ e https://twitter.com/ChanceGardiner/status/1446120608970932231 | Process-related impurities in the ChAdOx1 nCov-19 vaccine. - Cfr. https://www.researchsquare.com/article/rs-477964/v1.

[18] US bishop slams Pfizer after emails show company wanted to hide jab s connection to abortion - Cfr. https://www.lifesitenews.com/news/us-bishop-slams-pfizer-after-emails-show-company- wanted-to-hide-jabs-connection-to-abortion/.

[19] Pfizer stand accused of experimenting on orphan babies to test their Covid-19 vaccine. - Cfr.

https://theexpose.uk/2021/10/01/breaking-pfizer-stand-accused-of-experimenting-on-orphan- babies-to-test-their-covid-19-vaccine/.

[20] «CDC issues an urgent warning strongly recommending the vaccination of pregnant women», despite not having enough studies, 675 abortions in vaccinated mothers in the USA, 521 in the UK, babies who died during breastfeeding from vaccinated mothers, and Pfizer who will carry out the study            only       in            the         2025       -              Cfr. https://twitter.com/ChanceGardiner/status/1443701760833511426?s=20.

[21] CoV-19 Vaccine Ingredients Revealed: Scanning and transmission electron microscopy reveals PEG, graphene oxide, stainless steel and even a parasite. - Cfr. https://www.databaseitalia.it/rivelati-ingredienti-dei-vaccini-cov-19-microscopia-elettronica-a-scansione-e-trasmissione-rivela-ossido-di-grafene-acciaio-inossidabile-e-anche-un-parassita/.

[22] CoV-19 Vaccine Ingredients Revealed: Scanning and transmission electron microscopy reveals PEG, graphene oxide, stainless steel and even a parasite. - Cfr. https://www.databaseitalia.it/rivelati- ingredienti-dei-vaccini-cov-19-microscopia-elettronica-a-scansione-e-trasmissione-rivela-ossido-di- grafene-acciaio-inossidabile-e-anche-un-parassita/.

[23] Dr.     Mariano Amici, Graphene           and        PEG       oxide     in            vaccines:

https://www.marianoamici.com/ossido-di-grafene-e-peg-nei-vaccini/.

[24] Prof. Peter McCullough, pioneer of early care, has a cracked voice evoking the abandonment to death               of                elderly  patients.              -              Cfr. https://twitter.com/ChanceGardiner/status/1446240498029670405?s=20.

[25] World Economic Forum, These are the top 10 tech trends that will shape the coming decade, according to McKinsey - Cfr. https://www.weforum.org/agenda/2021/10/technology-trends- 2021- mckinsey?utm_source=twitter&utm_medium=social_scheduler&utm_term=Technological+Tran sformation&utm_content=13/10/2021+11:30.

[26] Exclusive: Pfizer patent approved for monitoring vaccines around the world - Cfr. https://www.databaseitalia.it/esclusivo-brevetto-pfizer-approvato-per-il-monitoraggio-dei-vaccinati-in-tutto-il-mondo-tramite-microonde-e-grafene.

[27] EU: The greatest research excellence award for the “Graphene” and “Human Brain” projects - Cfr. https://www.isprambiente.gov.it/it/archivio/notizie-e-novita-normative/notizie- ispra/2013/01/ue-il-piu-grande-premio-di-eccellenza-nella-ricerca-ai-progetti-grafene-e-cervello- umano | Graphene and Human Brain Project win largest research excellence award in history, as battle    for          sustained            science funding continues.           -                Cfr. https://ec.europa.eu/commission/presscorner/detail/en/IP_13_54.

[28] Government, Dr. Citro: «Either they are ignorant or higher orders wanted the dead» - Cfr. https://stopcensura.online/dott-citro-contro-governo-o-sono-ignoranti-oppure-ordini-superiori- volevano-i-morti/.

[30] White House Details Plan To “Quickly” Vaccinate 28 Million Children Age 5-11 - Cfr. https://www.zerohedge.com/covid-19/white-house-details-plan-quickly-vaccinate-28m-children- age-5-11.  

[31] Robert W Malone: «This is just sick. And heartbreaking, both literally and figuratively. This must stop» - Cfr. https://twitter.com/rwmalonemd/status/1450869124947578880?s=21.

Enviar um comentário

1 Comentários

  1. Esta carta do Arc. Vigano, bem assim como outra do Bispo Schneider publicada, recentemente (sugiro ao Dies Irae a sua publicação!)no LifeSiteNews são dois documentos fundamentais para todos os católicos, leigos e clérigos, e vêm desfazer muitos equívocos suscitados pelas incompletíssimas intervenções do organismos do Vaticano que teriam responsabilidade de não serem tão incompletos...

    ResponderEliminar

«Tudo me é permitido, mas nem tudo é conveniente» (cf. 1Cor 6, 12).
Para esclarecimentos e comentários privados, queira escrever-nos para: info@diesirae.pt.