«Encontramo-nos presos num impasse», avisa Viganò

A iniciativa “The Viganò Tapes” consiste em dezoito pequenos vídeos que se traduzem em outras tantas perguntas dirigidas ao Arcebispo Carlo Maria Viganò, antigo Núncio Apostólico em Washington, sobre a situação actual da Igreja e do mundo. O portal Dies Iræ disponibiliza, em língua portuguesa, o texto da quinta pergunta-resposta.

+

5. Qual poderia ser a resposta dos cidadãos e dos fiéis?   

Encontramo-nos presos num impasse, num beco sem saída, do qual não podemos sair até que o reconheçamos pelo que é. Se pensamos que a presente crise possa ser resolvida dirigindo-nos à autoridade civil ou religiosa como se estivéssemos em condições de relativa normalidade, continuamos a não compreender que a responsabilidade por esta crise reside, precisamente, na traição de quem detém a autoridade. Não podemos pedir justiça por um mal sofrido se o juiz que deve condenar quem viola os nossos direitos for seu cúmplice. Não podemos recorrer aos políticos para que sejam revogadas as violações das liberdades fundamentais se são eles a votar, nos Parlamentos, estas violações porque obedecem a quem lhes paga ou os chantageia. E não podemos pedir aos Bispos – e muito menos à Santa Sé – que protejam os direitos dos fiéis quando os Bispos e o Vaticano consideram o nosso pedido uma ameaça ao poder que detêm e à ideologia ruinosa que defendem.     

O vídeo do quinto episódio encontra-se disponível aqui.

Enviar um comentário

0 Comentários