Resposta de D. Athanasius Schneider à carta aberta sobre a cultura da morte

O portal Dies Iræ, a pedido do vaticanista italiano Marco Tosatti, traduziu e disponibiliza, em exclusivo para língua portuguesa, a breve resposta de D. Athanasius Schneider, Bispo Auxiliar de Maria Santíssima em Astana, ao grupo de italianos que lhe endereçaram, há poucos dias, uma carta aberta em defesa das posições que o Prelado tem tomado sobre a cultura da morte.      

+


Nur-Sultan, 21 de Abril de 2021

Aos Presidentes Mirco Agerde, Gianfranco Amato, Antonio Brandi, Giorgio Celsi, Francesco Fontana, Giovanni Formicola, Massimo Viglione      

Seja louvado Nosso Senhor Jesus Cristo! Estimados senhores,      

Ao caos moral que, agora, parece impor-se no mundo, às tendências transumanistas que se tornam cada vez mais explícitas, à cultura da morte que domina as leis dos Estados contemporâneos, é necessário opor-se com força, com firmeza, com a integralidade da verdade e a intransigência da vontade no bem.      

Daí a necessidade de um novo movimento pró-vida, sem compromissos, sem complexos de inferioridade perante o mundo, jamais subordinado às ideologias da modernidade. Um movimento pró-vida que afirme, com coragem e firmeza, a absoluta ilegitimidade de qualquer atentado à vida humana inocente desde a concepção até à morte natural.       

Este novo movimento pró-vida não pode calar-se sobre aquela monstruosa e global estrutura de pecado que clama por vingança aos olhos de Deus: o uso habitual, pelas indústrias farmacêutica, cosmética e alimentar, de células humanas obtidas de embriões e fetos abortados.         

A exploração, como reserva de material biológico, de embriões e fetos humanos, é uma abominação à qual cada homem racional e de boa vontade se deveria opor denunciando a sua natureza perversa e diabólica.     

Agradeço-vos sinceramente, estimados senhores Mirco Agerde, Gianfranco Amato, Antonio Brandi, Giorgio Celsi, Francesco Fontana, Giovanni Formicola, Massimo Viglione pela carta aberta que me dirigiram. Agradeço às realidades associativas de que sois guias: o Movimento Mariano Regina dell’Amore, a Associazione Giuristi per la Vita, a Associazione Pro Vita & Famiglia, a Associazione Ora et labora in difesa della vita, a Associazione Iustitia in Veritate, a Comunità Opzione Benedetto, a Confederazione dei Triarii. Agradeço pelo vosso empenho em constituírem, em Itália, aquele novo movimento pró-vida que é absolutamente necessário. Agradeço também aos subscritores da carta, médicos, juristas, homens da cultura e da ciência.   

Espero que a vossa nobre e corajosa iniciativa em Itália possa inspirar iniciativas semelhantes noutros países.

Invoco a bênção Divina para todos aqueles que apoiam esta iniciativa,   

Athanasius Schneider

Publicar um comentário

0 Comentários