quinta-feira, 5 de novembro de 2020

Mensagem de Mons. Carlo Maria Viganò aos norte-americanos

Diante do actual cenário das eleições presidenciais dos Estados Unidos da América, envoltas em polémicas que respeitam a fraudes eleitorais em benefício do candidato Joe Biden, Sua Excelência Reverendíssima o Arcebispo Carlo Maria Viganò, antigo Núncio Apostólico nos EUA, dirige um apelo aos Católicos e a todos os norte-americanos de boa vontade. Mais uma vez, o portal Dies Iræ traduz e disponibiliza o texto em português.

4 de Novembro de 2020
São Carlos Borromeu

Caríssimos Irmãos e Irmãs,      

Como devotos Cristãos e fiéis cidadãos dos Estados Unidos da América, tomais intensamente a peito o destino da vossa amada Pátria, enquanto ainda são incertos os resultados das eleições presidenciais.         

As notícias de fraudes eleitorais vão-se multiplicando, não obstante as vergonhosas tentativas dos media mainstream de censurar a verdade dos factos em benefício do seu candidato. Há Estados em que o número dos votos é superior ao dos votantes; outros em que o voto por correspondência parece exclusivamente a favor de Joe Biden; outros em que a contagem dos votos foi suspensa sem motivo ou em que se descobriram clamorosas adulterações: sempre e apenas contra o Presidente Donald J. Trump, e sempre e apenas em benefício de Biden.         

Desde há meses, na verdade, assistimos a um contínuo gotejar de notícias assimétricas, de informações manipuladas ou censuradas, de crimes silenciados ou ocultados diante de evidências sensacionalistas e de testemunhos irrefutáveis. Vimos o deep state organizar-se, com bastante antecedência, para realizar a mais colossal fraude eleitoral, para garantir que fosse afastado aquele que, nos Estados Unidos da América, se opõe veementemente ao estabelecimento da Nova Ordem Mundial, procurada pelos filhos da Trevas. Nesta batalha não renunciastes, como é vosso dever sagrado, a dar o vosso contributo ficando do lado do Bem. Outros, escravizados pelos vícios ou cegos pelo ódio infernal contra Nosso Senhor, tomaram partido pelo Mal.      

Não penseis que os filhos das trevas agem honestamente e não vos escandalizeis se agem com engano. Acreditais, por acaso, que os seguidores de Satanás sejam honestos, sinceros e leais? O Senhor advertiu-nos contra o diabo: «Ele foi assassino desde o princípio e não esteve pela verdade porque nele não há verdade. Quando diz mentiras, fala do que lhe é próprio, porque é mentiroso e pai da mentira» (Jo 8, 44).  

Nestas horas, enquanto as portas dos Infernos parecem prevalecer, permiti-me que me dirija a vós com um apelo, ao qual confio que quereis responder prontamente e com generosidade. Peço-vos um acto de confiança em Deus, um gesto de humildade e de filial devoção ao Senhor dos exércitos. Recitai todos, se possível em família ou com os vossos entes queridos, os vossos amigos, os vossos confrades, os vossos colegas, os vossos camaradas de armas, o Santo Rosário. Rezai com o abandono dos filhos que sabem recorrer à sua Santíssima Mãe para lhe implorar que interceda junto do trono da divina Majestade. Rezai com sinceridade de alma, com coração puro, na certeza de serdes ouvidos e atendidos. Pedi a Ela, Auxilium Christianorum, para derrotar as forças do Inimigo; a Ela, terrível como um exército em ordem de batalha, para conceder a vitória às forças do Bem e infligir uma humilhante derrota às forças do Mal.  

Fazei rezar as crianças, com as santas palavras que lhes ensinastes: essas orações confiantes subirão até Deus e não permanecerão inauditas. Fazei rezar os idosos e os enfermos, para que ofereçam os seus sofrimentos em união com os sofrimentos que Nosso Senhor sofreu na Cruz, quando derramou o Seu precioso Sangue pela nossa Redenção. Fazei rezar as meninas e as senhoras, para que se voltem para Aquela que é o seu modelo de pureza e de maternidade. Rezai também vós, homens: a vossa coragem, a vossa honra, o vosso orgulho serão revigorados e fortalecidos. Empunhai todos esta arma espiritual, diante da qual Satanás e os seus satélites se retiram furiosamente, porque temem mais a Virgem Santíssima, a Omnipotente por Graça, do que o próprio Deus Omnipotente.          

Não vos deixeis desencorajar com os enganos do Inimigo, ainda mais nesta hora terrível, enquanto a desfaçatez da mentira e da fraude ousa desafiar o Céu. Os nossos adversários têm as horas contadas, se rezardes, se rezarmos todos com Fé e com verdadeiro ardor de Caridade. Queira o Senhor que uma só voz devota e confiante se levante das vossas casas, das vossas igrejas, das vossas ruas! Essa voz não deixará de ser ouvida, porque será a voz de um povo que grita no momento da tempestade: «Senhor, salva-nos que perecemos!» (Mt 8, 25).      

Os dias que nos esperam são uma ocasião preciosa para todos vós e para aqueles que se unem espiritualmente a vós de todas as partes do mundo. Tendes a honra e o privilégio de poder participar na vitória desta batalha espiritual, de empunhar a poderosa arma do Santo Rosário, como os nossos pais fizeram, em Lepanto, para repelir as armadas inimigas.        

Orai com a certeza da promessa de Nosso Senhor: «Pedi e ser-vos-á dado; procurai e achareis; batei e abrir-se-vos-á» (Lc 11, 9). O Rei dos reis, ao qual pedis a salvação da Nação, recompensará a vossa Fé. O vosso testemunho, recordai-o, tocará o Coração de Nosso Senhor, multiplicando as Graças celestes indispensáveis
​​para conseguir a vitória.   

Possa este meu apelo, que dirijo a vós e a todas as pessoas que reconhecem o Domínio de Deus, encontrar-vos generosos apóstolos e testemunhas corajosas do renascimento espiritual do vosso amado País e, com ele, do Mundo inteiro.
Non praevalebunt.       

God bless and protect the United States of America!       

Carlo Maria Viganò, Arcebispo

Sem comentários:

Publicar um comentário

«Tudo me é permitido, mas nem tudo é conveniente» (cf. 1Cor 6, 12).
Para esclarecimentos e comentários, queira contactar: info@diesirae.pt