segunda-feira, 25 de fevereiro de 2019

Da negação de si mesmo, do amor aos inimigos e da obediência



Devemos aborrecer o nosso corpo com os seus vícios e pecados, pois o Senhor diz no Evangelho que todos os vícios e pecados procedem do coração (Mt 15, 38 18-19; Mc 7, 23). Devemos amar aos nossos inimigos e fazer bem àqueles que nos odeiam (Mt 5, 44; Lc 6, 27). Devemos observar os preceitos e conselhos de Nosso Senhor Jesus Cristo. Devemos, além disso, renunciar a nós mesmos e submeter o nosso corpo ao jugo da servidão e da santa obediência, conforme prometemos ao Senhor. Mas ninguém está obrigado por obediência a obedecer àquele que lhe manda o que é pecado ou delito.         

S. Francisco de Assis, in Carta a todos os Fiéis (2CF)

Sem comentários:

Publicar um comentário

«Tudo me é permitido, mas nem tudo é conveniente» (cf. 1Cor 6, 12).
Para esclarecimentos e comentários, queira contactar: info@diesirae.pt