terça-feira, 27 de novembro de 2018

Santa Missa e comunhão para sufragar as Almas do Purgatório



Há substâncias que extinguem os incêndios melhor que outras, melhor que a própria água. Para o fogo do Purgatório não há melhor refrigério, não há sufrágio mais eficaz do que o próprio Sangue de Cristo nele vertido, a todos os momentos, através do Santo Sacrifício da Missa. É o meio mais poderoso, porque é o sangue do Próprio Filho de Deus, imolado no Calvário em expiação dos pecados dos homens. Esse sangue derramado sobre as benditas Almas dulcifica-lhes os tormentos e abrevia-lhes a duração das suas penas cruciantes.    

No Cânone da Santa Missa há uma oração em que se roga para as Almas da Igreja Purgante “um lugar de refrigério, de luz e de paz”. O Santo Sacrifício do Altar é o melhor meio, porque o maior resgate, para alcançar esse lugar de refrigério para quem sofre ardor tão intenso; um lugar de luz para os que não podem gozar ainda o esplendor da eterna luz da visão beatífica; e um lugar de paz para aqueles que se debatem em angústias pelos remorsos dos pecados cometidos na terra, onde poderiam ter sido expiados.

O Santo Sacrifício da Missa, que tem o mesmo sacerdote e a mesma vítima do Sacrifício da Cruz, diferindo apenas na forma incruenta como é realizado, tem os mesmos fins do Sacrifício do Calvário: adorar a Deus, agradecer-Lhe, pedir-Lhe as graças necessárias e expiar as nossas penas. Não há, portanto, melhor súplica pela libertação dos nossos mortos que a que é feita pelo próprio Filho de Deus, nem melhor satisfação pelos nossos delitos que a expiação do Sangue do Cordeiro de Deus Imolado.

A comunhão é a participação do cristão na Carne e no Sangue do Cordeiro Divino. Esta união eucarística com Jesus, fonte de graças para a nossa vida, penhor de vida eterna para cada um de nós, pode também sufragar imenso as benditas Almas do Purgatório.

Orações pelas Almas do Purgatório

Sem comentários:

Publicar um comentário

«Tudo me é permitido, mas nem tudo é conveniente» (cf. 1Cor 6, 12).
Para esclarecimentos e comentários, queira contactar: info@diesirae.pt