sábado, 17 de novembro de 2018

A Santa Sé não se opõe à exumação dos restos de Franco



De acordo com um comunicado do governo espanhol, publicado a 29 de Outubro de 2018, “o Cardeal Parolin assegurou à vice-presidente do governo espanhol que não se oporá à exumação dos restos mortais de Francisco Franco no Vale dos Caídos”.

A vice-presidente do governo, Carmen Calvo, reuniu-se, no Vaticano, com o Secretário de Estado da Santa Sé, o Cardeal Pietro Parolin, na manhã de 29 de Outubro de 2018. Esta foi a primeira reunião entre os representantes do Estado espanhol e o Vaticano, depois da chegada do socialista Pedro Sánchez ao poder, no passado mês de Junho.            

Depois de tratar de assuntos como os abusos de menores, o sistema tributário da Igreja em Espanha e o processo de revisão dos bens registados pela Igreja, abordou-se o tema da transladação dos restos do General Franco.

Segundo o comunicado do governo espanhol, o Cardeal Parolin teria garantido que a Santa Sé não se oporá à exumação dos restos morais do Caudilho, que repousam na Basílica do Vale dos Caídos, segundo a sua vontade.            

Importa recordar que a vitória de Francisco Franco sobre os comunistas espanhóis, depois da guerra civil de 1936, restabeleceu os direitos da Igreja e pôs fim à sangrenta perseguição cujas primeiras vítimas foram os cristãos.   

Debaixo do regime do Caudilho, a Santa Sé assinou com o Estado espanhol, em 1953, uma concordata muito favorável à Igreja.     

Cinco anos mais tarde, em 1958, a lei fundamental do país proclamou: “a nação espanhola orgulha-se do seu temor à lei divina segundo a única e verdadeira doutrina da Santa Igreja católica, apostólica e romana e da fé inseparável da consciência moral, que inspira a sua legislação”.      

Passaram sessenta anos, e os herdeiros dos comunistas, que recuperaram o poder, conservam o mesmo ódio à Espanha católica e à sua história. Talvez esta acção vil permitirá ao General Francisco ser finalmente enterrado na Catedral de Madrid, próximo dos seus.       

[Fonte: FSSPX]

Sem comentários:

Publicar um comentário

«Tudo me é permitido, mas nem tudo é conveniente» (cf. 1Cor 6, 12).
Para esclarecimentos e comentários, queira contactar: info@diesirae.pt