sexta-feira, 29 de maio de 2020

Comentário ao Tratado da Verdadeira Devoção à Santíssima Virgem (XXX)


Quais são os outros efeitos da devoção a Maria na alma, para além do autoconhecimento e do desprezo de si mesmo e da participação da fé de Maria? São Luís continua a elencá-los. São a graça do puro amor, que tira do coração todo o escrúpulo e todo o temor servil; a graça de uma imensa confiança em Deus e em Maria; a graça da comunicação da alma e do espírito de Maria à alma do seu servo e devoto; a graça da transformação em Maria à semelhança de Jesus Cristo; finalmente, a graça da maior glória que a alma dá a Jesus Cristo.    

A graça do puro amor fará que «já não procedas, como fizeste até aqui, por temor de Deus, que é caridade, mas por puro amor. Olhá-lo-ás como teu Pai bondoso, a quem procurarás agradar incessantemente, com quem conversarás confiadamente, como um filho fala a seu bom pai. Se, por infelicidade, vieres a ofendê-lo, humilhar-te-ás imediatamente diante dele, pedir-Lhe-ás humildemente perdão, estender-Lhe-ás a mão com simplicidade e levantar-te-ás amorosamente, sem qualquer perturbação ou inquietude, e continuarás a caminhar para Ele sem desânimo» (n. 215).

À graça do puro amor está ligada a de uma grande confiança em Deus e em Maria, a quem podemos dizer, com São Boaventura: «Minha querida Senhora e Salvadora, agirei com confiança e sem nada temer, porque sois vós a minha força e o meu louvor no Senhor… Sou todo vosso e pertence-vos tudo quanto tenho, ó Virgem gloriosa e bendita sobre todas as coisas criadas, que eu vos ponha como um selo sobre o meu coração, porque o vosso amor é forte como a morte!» (n. 216).

A graça da comunicação da alma de Maria é a propagação do seu espírito nas almas para glorificar o Senhor. No número 38, São Luís disse: «Maria é a Rainha do céu e da terra por graça, como Jesus Cristo o é pela natureza e por conquista. Ora, assim como o reino de Jesus Cristo consiste principalmente no coração ou no interior do homem – de acordo com estas palavras: O reino de Deus está dentro de nós –, assim também o reino da Santíssima Virgem está principalmente no interior do homem, isto é, na sua alma. É sobretudo nas almas que ela é glorificada com seu Filho, mais do que em todas as criaturas visíveis, e podemos chamá-la com os santos a Rainha dos corações».           

Maria deve reinar nos nossos corações para reinar na sociedade. São Luís anuncia, agora com estas palavras, o Reino de Maria que virá:  

«Quando chegará esse tempo abençoado, assim disse um homem santo dos nossos tempos, todo perdido em Maria, em que a divina Maria será entronizada como Senhora e Soberana dos corações, para os submeter plenamente ao império do seu grande e único Jesus? Quando chegará o dia em que as almas respirarão Maria como os corpos respiram o ar? Quando esse dia chegar, acontecerão coisas maravilhosas nestes lugares cá de baixo, porque então o Espírito Santo, encontrando a sua querida Esposa como que reproduzida nas almas, descerá sobre elas em abundância e enchê-las-á dos seus dons, em particular do dom da sabedoria, para que sejam operadas maravilhas de graça. Sim, meu querido irmão, quando chegará esse tempo feliz, essa era de Maria, em que muitas almas escolhidas, por elas obtidas do Altíssimo, perdendo-se voluntariamente no abismo das suas entranhas, se tornarão cópias vivas de Maria, para amar e glorificar a Jesus Cristo? Esse tempo só virá quando a devoção que ensino for conhecida e praticada: Ut adveniat regnum tuum, adveniat regnum Mariae» (n. 217).  

A instauração do Reino de Maria é a tarefa dos apóstolos dos últimos tempos, os grandes homens que virão, disse Montfort no número 59, «será Maria a moldá-los, por ordem do Altíssimo, para estender o seu império sobre o dos ímpios, idólatras e maometanos. Mas quando e como acontecerá isto?... Só Deus o sabe. Quando a nós, apenas nos cabe calar, rezar, suspirar e esperar: Expectans expectavi».

Roberto de Mattei

Sem comentários:

Publicar um comentário

«Tudo me é permitido, mas nem tudo é conveniente» (cf. 1Cor 6, 12).
Para esclarecimentos e comentários, queira contactar: info@diesirae.pt