domingo, 8 de dezembro de 2019

«Alegre-se a gloriosa Virgem Maria, Vossa Mãe!»



Bendiga-Vos a santa glória da Vossa divindade, meu Deus e minha doçura, com a qual Vos dignaste encher e cumular durante nove meses as castas entranhas da Virgem Maria. Bendiga-Vos o elevado poder da Vossa divindade, que Se inclinou sobre as profundezas deste vale virginal. Bendiga-Vos a engenhosa omnipotência, ó Deus altíssimo, que difundiu tanta virtude, graça e beleza sobre a rosa virginal, a ponto de Vós próprio a desejardes. Bendiga-Vos a Vossa admirável sabedoria, cuja graça abundante fez com que toda a vida de Maria, no seu corpo e na sua alma, fosse conforme à Vossa dignidade. Bendiga-Vos o Vosso amor forte, sábio e doce, que fez com que Vós, flor e esposo da virgindade, Vos tornásseis Filho de uma virgem.   

Rejubilem em Vós, por mim, o mui digno coração e a alma da gloriosíssima Virgem Maria, Vossa Mãe, que para tal escolhestes com vista às necessidades da minha salvação, a fim de que a sua maternal clemência me fosse acessível. Rejubilem em Vós os fidelíssimos cuidados que tivestes comigo, concedendo-me uma tão poderosa e boa advogada e patrona, por quem posso facilmente obter a Vossa graça, e em quem, confiadamente o creio, me reservastes a Vossa eterna misericórdia. Rejubile em Vós este admirável tabernáculo da Vossa glória, que Vos serviu dignamente oferecendo-Vos uma habitação sagrada.       

Sta. Gertrudes de Helfta, Exercícios VI, SC 127