sexta-feira, 17 de maio de 2019

Fulton Sheen fala das mães



Uma esposa é, essencialmente, uma criatura do tempo; casada, pode vir a enviuvar; mas a mãe, essa, está fora do tempo. É a imagem do Eterno no tempo, a senhora do infinito no finito. Séculos e civilizações têm passado e só a mãe continua, agora e sempre, dá generosamente a vida. O homem trabalha para a sua geração, a mãe trabalha para a geração seguinte. O homem gasta a sua vida, a mãe renova-a.                    

Venerável Fulton Sheen

Sem comentários:

Publicar um comentário

«Tudo me é permitido, mas nem tudo é conveniente» (cf. 1Cor 6, 12).
Para esclarecimentos e comentários, queira contactar: info@diesirae.pt