sábado, 9 de março de 2019

Cerca de 4 a 5 mil sacerdotes celebram a Missa Tradicional



Antes de mais, importa referir que se trata de uma estimativa que Christian Marquant, Director do Centro Internacional de História Religiosa (Centre International d’Histoire Religieuse – CIHR), fez para a associação litúrgica francesa Paix Liturgique.           

Estes dados abrangem os seguintes sub-grupos:                

a) Cerca de 760 sacerdotes pertencentes à Fraternidade Sacerdotal de São Pio X e a comunidades religiosas a ela vinculadas.                    

b)
Aproximadamente 600 sacerdotes provenientes de comunidades anteriormente denominadas “Ecclesia Dei”, ou seja, estabelecidas de forma regular conforme o motu proprio Ecclesia Dei.            

c)
Cerca de 130 sacerdotes de comunidades religiosas que nunca estiveram sob a autoridade da extinta “Comissão Pontifícia Ecclesia Dei”, a título de exemplo: os sacerdotes pertencentes a Fontgombault e aos seus Mosteiros, ou Núrcia, entre outros.    

d)
Pelo menos, 3 mil sacerdotes diocesanos – número que pode chegar aos 5 mil se incluírmos aqueles que são cautelosos em relação aos seus bispos – que celebram, de forma regular, a Missa Tradicional, embora não exclusivamente, incluindo, pelo menos, 1000 padres nos Estados Unidos que, sem dúvida alguma, compõem o mais numeroso grupo Summorum Pontificum.                 

Marquant refere: “Os nossos 4500 padres associados à Missa Tradicional – 1500 sacerdotes tradicionais, aos quais devemos acrescentar 3 mil padres regulares ou diocesanos –, representam, pelo menos, 1,1% do clero católico mundial – ou mais, se só tivermos presente os sacerdotes da Igreja Latina, dado que se trata de um rito litúrgico em latim e se unicamente levarmos em conta os sacerdotes activos – que permaneceu ou se tornou tridentino, um número que está longe de ser pequeno se consideramos que tal identidade foi proibida por largo tempo e continua a ser muito perseguida. Apesar disso, o seu crescimento persiste!”.   

[Fonte: Rorate Cæli]

Sem comentários:

Publicar um comentário

«Tudo me é permitido, mas nem tudo é conveniente» (cf. 1Cor 6, 12).
Para esclarecimentos e comentários, queira contactar: info@diesirae.pt